quinta-feira, 19 de maio de 2011

Amor. Isto non ecisiste.

Hey Boêmios?! Como vão?! Primeiramente eu gostaria de apertar o botão de DEScurtir pro blogger que na semana passada não tava funfando, e então pra eu postar ficou difícil. Segundamente (?) Espero que estejam bem. Sabe, é bom estar bem. Descobri que alguns leitores meus não estavam/estão tãão bem. Em menos de duas semanas cuatro ouvintes aqui da Rádio vieram falar comigo sobre probleminhas amorosos. É só falar essa palavrinha e muitos ficam com medo não é mesmo? AMOR. Eu como uma pessoa sábia (RIARIARIA) ajudei-os e pensei, se eles estão assim, deve ter mais gente com /problemas/ -q. Então meus caros preparei um pequenino resumo pra vocês. São três pequenos passos que se vocês seguirem a risca tudo vai dar certo (ou não) e você não sairá machucado. Eu Vou tratar o amado/ a amada como A pessoa ok?

1° - Isso que você esta sentindo NÃO É AMOR.
-COMO VOCÊ OUSA A DIZER QUE ISTO QUE EU ESTOU SENTINDO NÃO É AMOR?!
-Desculpa, mas é fato. No geral isso que a gente tá sentindo quando está afim de alguém, seja um cara, seja uma garota, uma coroa ou até mesmo um bandido não é amor. Você esta apaixonado MelBein. O que é ligeiramente diferente. Nada mais, Não que isso faça esse sentimento menor, não se reprima, sorria e pense na pessoa que você gosta! Apaixonar-se é o primeiro passo para o amor, metade da diversão esta nessa fase, no frio na barriga que você sente quando a vê passar.

2° - Medo não é uma opção!
Eu sei que é Freud chegar nela/nele. Gostar de uma pessoa é um esquema complicado, várias coisas passando na cachola, Será que ela vai reagir bem? Imagina se tiver outra pessoa? Comofas/ [...] Vocês nunca saberão como vai ser se não tentarem, engulam o medo, tome um bom banho, espantem o medo, tome UM dedinho de cachaça e vá fundo! Imagina que o não já tem, o máximo que você pode conseguir é um sim! E é isso que você quer! E para aqueles que não querem se machucar tenho um conselho que um filósofo uma vez me disse. Curta sua paixão sem esperança que dê certo, chegue pra falar com ela, sem esperança que ela irá lhe retribuir o carinho, pois se ela realmente não retribuir, nada te deixará mal. E se ela lhe bem querer parta para o abraço.

3° - Caso falhe.
Caso tudo de errado, não tema, talvez ainda haja uma solução. Não insista muito, deixe o tempo passar, não é porque a pessoa não te quer como alguém mais intímo que ela não quer ser seu amigo/a. Tocos são parte natural de nosso aprendizado. Respire fundo de deixe rolar. Não saia falando mal do prato que você queria comer. (ambiguo né?!). "Desejo que você Não tenha medo da vida, tenha medo de não vivê-la."

Quando você é a pessoa que esta sendo "amada" não trate com descaso, isso faz alguém se sentir mal, e você pode ter certeza que você passará pela situação da outra pessoa em algum momento da sua vida, a não ser que você seja que nem eu que não possuo um coração, mas um pistão só pra bombear o sangue. -q

1 comentários:

Anônimo disse...

Adorei, Doppel. Você é ótimo!
Já leu os Fragmentos, do Barthes?!
Muito instrutivo!...
Bj, Lyzia

Postar um comentário